Petrobras . Prêmio Petrobras de Jornalismo

Perguntas Frequentes

Não. As inscrições deverão ser realizadas, entre os dias 24 de abril de 2017 e 31 de maio de 2017, somente por meio do link disponível no site www.premiopetrobras.com.br.
Podem participar do Prêmio Petrobras de Jornalismo portais de notícias que tenham sede ou sucursal no Brasil.
Podem participar do Prêmio Petrobras de Jornalismo portais de notícias que tenham sede ou sucursal no Brasil.
A autoria da matéria deve ser atestada, por escrito, pela chefia de redação ou chefia de reportagem, em papel timbrado, com assinatura original, digitalizada e anexada à ficha de inscrição.
Sim, além de concorrer na categoria temática, todos os trabalhos inscritos estarão automaticamente concorrendo aos dois prêmios especiais (Grande Prêmio e Inovação). O mesmo trabalho, no entanto, não será vencedor na categoria temática e nas categorias especiais ao mesmo tempo, pois os prêmios não são cumulativos.
Caso isso ocorra, o jornalista inscrito poderá fazer contato com a Secretaria do Prêmio para cancelar a inscrição feita anteriormente, e deverá refazer a inscrição na nova categoria. A própria Comissão de Pré-Seleção também poderá mudar a matéria de categoria, caso julgue necessário. O jornalista será informado dessa mudança por e-mail.
Sim, mas somente se tiver inscrito os trabalhos em categorias diferentes. Cada matéria só poderá ser inscrita em uma única categoria.
Cada fotógrafo pode inscrever até 6 (seis) diferentes trabalhos, fotos ou séries, na categoria temática. Cada trabalho deverá ser inscrito separadamente no sistema. Podem ser inscritas coberturas fotográficas sobre qualquer um dos temas relacionados (Ciência e Tecnologia, Cultura, Economia, Esporte e Sustentabilidade), que, sozinhas ou como parte integrante das reportagens, foram capazes de transmitir o impacto de cenas do dia a dia ou de acontecimentos marcantes, cumprindo o papel disseminador da informação. Não serão aceitas fotografias que apresentem manipulação digital que altere seu conteúdo. As inscrições de reportagens fotográficas que tenham características de série levarão em consideração apenas as fotos publicadas em uma mesma edição do veículo.

Sim. O jornalista poderá enviar link do site da emissora, YouTube ou Vimeo com a reportagem, desde que contenha a cabeça da matéria e a chamada do apresentador identificando a emissora na qual foi veiculada.

Matérias inscritas nesta categoria devem ter sido realizadas especificamente para esse tipo de mídia.

Na hipótese de trabalhos vencedores terem mais de um autor ou serem de uma equipe, a premiação será paga ao jornalista que fez a inscrição. Porém, serão oferecidos certificados individuais para cada integrante, desde que o(s) nome(s) conste(m) na Ficha de Inscrição.

Os trabalhos vencedores serão conhecidos em cerimônia de premiação que será realizada na cidade do Rio de Janeiro, em data e local a serem divulgados posteriormente.

A Petrobras vai custear a vinda (passagem e hospedagem) de cada finalista de qualquer lugar do Brasil – desde que seja de fora da região do Grande Rio de Janeiro. No caso de mais de um autor ou equipe, será custeada a vinda apenas de 1 (um) integrante. A passagem (dia, hora e companhia aérea) e o local de hospedagem serão determinados pela própria Petrobras.

Não. Caberá à Comissão Julgadora a escolha de 1 (um) vencedor para cada categoria temática e regional, 1 (um) vencedor da categoria Especial de inovação, além do vencedor do Grande Prêmio Petrobras de Jornalismo.

A Comissão de Julgamento tem autonomia e independência para julgar e decidir sobre os melhores trabalhos apresentados em cada um dos temas e níveis, não cabendo à Petrobras qualquer direito para interferir ou interceder na condução dos processos de avaliação, julgamento e escolha dos trabalhos jornalísticos finalistas e vencedores.

A Comissão organizadora do Prêmio Petrobras de Jornalismo irá divulgar publicamente os finalistas de cada categoria um mês antes da data prevista para a premiação.

Fica a critério do candidato. Neste caso específico, para efeito de inscrição, será considerada apenas a primeira reportagem. Importante ressaltar que o link comprovando a veiculação da matéria deve estar vigente no portal da emissora ou similar (YouTube ou Vimeo) até a data da premiação para que seja aceita a inscrição.

Não. A inscrição é intrasferível e, caso a equipe seja a ganhadora do prêmio, estarão nos certificados os nomes devidamente descritos no ato da inscrição. O mesmo acontece em casos de erros de digitações de nomes. Então é necessário o candidato estar atento e conferir detalhadamente os dados imputados na inscrição antes do envio.
Não, somente as matérias que foram veiculadas, em primeira edição, no período de julho de 2015 a 10 de janeiro de 2017 poderão ser inscritas para concorrer. Matérias publicadas antes ou após esse período não estão de acordo com o regulamento.
Cada jornalista pode inscrever até 6 (seis) diferentes reportagens, entre regional e temática. No entanto, a mesma reportagem não pode ser inscrita em diferentes categorias – regional e temática. Cada trabalho deverá ser inscrito separadamente no sistema. Para cada matéria, é necessária uma inscrição diferente.
Sim, se a reportagem for ambientada no Brasil. O mesmo ocorre com as outras categorias. As matérias necessariamente devem relatar assuntos ocorridos no país.

Os arquivos dos áudios (em formato mp3) dos trabalhos inscritos devem trazer a chamada original da matéria pelo apresentador do noticiário, o dia e a hora da veiculação, e a abertura original ("cabeça") da matéria pelo repórter.

É solicitado que seja enviado em anexo o arquivo em PDF com o texto da reportagem.

O jornalista participante tem duas opções. Além do upload no site do Prêmio, que tem limite de 500MB, pode fazer o envio da matéria por meio de link ou do site da emissora em que foi veiculada ou do canal de compartilhamento de vídeos, como o YouTube ou Vimeo.

O link deve estar vigente no portal até a data da premiação. Os trabalhos inscritos devem trazer a chamada original da matéria pelo apresentador do noticiário, o dia e a hora da veiculação, e a abertura original ("cabeça") da matéria pelo repórter

Sim, desde que o candidato indique por qual veículo vai concorrer.
Os autores vencedores do IV PRÊMIO PETROBRAS DE JORNALISMO receberão o valor do prêmio em até 90 (noventa) dias após a entrega dos documentos solicitados de acordo com normas e procedimentos internos da Petrobras.
Não. Os integrantes da Comissão Julgadora levarão em conta a qualidade do material produzido, considerando as suas características jornalísticas: a relação direta com o tema da categoria na qual estiver inscrito; o grau de dificuldade para a execução e a criatividade.
Sim. A comissão organizadora do IV Prêmio Petrobras de Jornalismo preza pela sua autonomia e dos jurados que irão selecionar os ganhadores dos prêmios. Ao analisar os trabalhos, os jurados irão se isentar de afinidades pessoais, ideológicas e religiosas, procurando por meio de distanciamento crítico, garantir uma avaliação técnica dos trabalhos inscritos. A Petrobras não terá poder para interferir na decisão dos jurados.
Concluímos que a categoria teve poucas inscrições na edição anterior. Substituímos pela categoria especial de Inovação, que vai premiar o trabalho que se destacar pelo ineditismo do formato, da abordagem, do meio ou da linguagem. Todas as matérias inscritas vão concorrer nesta categoria. O objetivo é reconhecer os trabalhos que contribuam para o aprimoramento na forma de atuação da imprensa no país.
Como a edição foi postergada, o período foi alterado para ajuste do calendário.